Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Com quem fica o União Brasil em Minas: Zema ou Kalil?

O União Brasil, resultado da fusão entre DEM e PSL, passou a ser, em fevereiro, o maior partido do Brasil. Com muitos recursos e tempo de Rádio e TV, a legenda é peça importante para alianças eleitorais. A decisão sobre quem será o parceiro em Minas será tomada até meados de junho

26/05/2022 às 01:37

Em Minas, o União Brasil, peça que pode fazer a diferença para os dois principais candidatos ao Governo de Minas, o governador Romeu Zema (Novo) e o ex-prefeito Alexandre Kalil (PSD), tem uma data limite para tomar a decisão. Internamente, o prazo para o União se posicionar seria meados de junho.
Para a chapa de Zema, a sigla indicou o deputado federal Bilac Pinto (União) como vice, vaga que é considerada para o deputado federal Marcelo Aro (PP). Na composição de Kalil, estaria em pauta a suplência do senado. 


Prós e contras de Zema
O União Brasil é um partido de centro direita que tem mais alinhamento ideológico com Romeu Zema. No entanto, o Novo ainda não aceitou a indicação para vice feita pelo União Brasil.  Se não se decidir sobre a questão e deixar o fechamento da aliança para as convenções, o partido do governador pode acabar perdendo o timimig para fechar a parceira. Além da vaga do vice, o Novo ainda está com o senado em aberto.


Prós e contras de Kalil 
O partido de Kalil já está com a chapa fechada. O ex-prefeito é candidato ao Governo, o PT vai indicar o vice e Alexandre Silveira é o pré-candidato ao senado, já que Reginaldo Lopes desistiu oficialmente da vaga. Resta para o União Brasil a suplência do Senado, que poderia ser negociada também com o MDB.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou