Notícias

Patrocinador entra com ação contra Cruzeiro cobrando valores das vendas de Mayke e Arrascaeta

Por Fábio Rocha, 11/06/2019 às 18:43
atualizado em: 12/06/2019 às 11:01

Texto:

Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro e Vinnicius Silva/Cruzeiro
Washington Alves/Light Press/Cruzeiro e Vinnicius Silva/Cruzeiro

Um dos patrocinadores do Cruzeiro, o Supermercados BH está processando o clube celeste por não ter repassado à empresa as porcentagens devidas pelas vendas do lateral-direito Mayke ao Palmeiras, em novembro de 2018, e do meia Arrascaeta ao Flamengo, em janeiro deste ano.

Em duas ações – uma para cada jogador –, impetradas no início deste mês na 7ª Vara Cível de Belo Horizonte, o Supermercados BH pede que o Cruzeiro apresente as documentações de venda de Arrascaeta e Mayke. O patrocinador tem direito a 25% da negociação do meia uruguaio e 20% do lateral-direito.

“Entramos com a ação para o Cruzeiro apresentar os contratos de venda do Mayke e do Arrascaeta. Não queremos briga, só queremos que o clube apresente os contratos e nos pague o que é devido”, disse à Itatiaia Pedro Lourenço, dono da rede Supermercados BH.

Após período de empréstimo, Mayke foi vendido ao Palmeiras em novembro de 2018. O clube celeste tinha 50% dos direitos sobre a negociação. Os valores da transferência não foram divulgados. 

Já no caso de Arrascaeta, o Cruzeiro vendeu o meia ao Flamengo por 13 milhões de euros (cerca de R$ 55,3 milhões na cotação da época). De acordo com as negociações, o clube receberia 7 milhões de euros à vista, mais 3 milhões de euros neste mês de junho e outros 3 milhões de euros em dezembro. O valor é referente aos 50% dos direitos econômicos do jogador (25% do Cruzeiro e 25% do Supermercados BH).

Pedro Lourenço revelou que o presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, chegou a comunicá-lo da venda de Arrascaeta ao Flamengo, mas que não retornou os contatos para apresentar os documentos e repassar o valor devido à empresa. “O Wagner chegou a vir na empresa e conversou comigo falando que venderia o Arrascaeta, mas depois não falou mais nada”, afirmou.

Sobre Mayke, o dono dos Supermercados BH afirmou que o presidente celeste sequer o comunicou da venda. Por contrato, o Cruzeiro tem um prazo para fazer o repasse da porcentagem ao Supermercados BH. No entanto, o tempo já estourou.

Em contato com a Itatiaia, o advogado do Supermercados BH, Guilherme Teixeira de Souza, afirmou que houve duas tentativas de contato com o Cruzeiro solicitando as documentações das vendas dos jogadores para tentar resolver o impasse de forma amigável. Mas, como o clube não respondeu, restou a cobrança na Justiça.

“Eles sonegaram a informação da venda que está prevista em contrato. Fizemos duas notificações para cada caso, mas eles sequer responderam. Aí não restou outra alternativa a não ser mover a ação”, ressaltou.

Procurado pela Itatiaia, o Cruzeiro informou que não vai se pronunciar porque ainda não foi notificado.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link